OSVANDIR & HORRY POTTER NO BRASIL

Capítulo IX
A DESPEDIDA
Todos temos luz e trevas dentro de nós.
O que nos define é o lado com o qual escolhemos agir.
Harry Potter e a Ordem da Fênix

Com a mala na mão, de novo perdidos no meio do mato, procuraram uma estrada, naquele local que tinha muita água. Deram sorte, avistaram uma rodovia asfaltada.

O primeiro carro que apareceu Osvandir pediu carona. Era uma linda mulher, que parou o carro no mesmo instante. Desconfiada, pensando ser assaltante, ela arrancou da cintura um 38, apontou para Harry e foi logo perguntando:
__ O que vocês querem?
__ Estamos procurando uma cidade qualquer, ficamos perdidos aqui no meio desta floresta, disse Osvandir.
__ Entrem, mas se tentarem qualquer coisa, podem se dar mal. Sou Delegada de uma cidadezinha aqui por perto e estou indo para Belém.
__ Está bem Doutora Delegada, não vamos tentar nada, só queremos chegar até onde você vai e tudo bem.

Osvandir deu graças à Deus de ter encontrado aquela mulher ali numa estrada de tão pouco movimento.

Acomodados num hotel em Belém, Harry e Osvandir procuraram descansar. Depois de um bom tempo, tomaram banho e desceram para almoçar.

A sugestão do dia era Tacacá, uma comida regional muito diferente, preparada com o tucupi (caldo da mandioca, previamente fervido com alho e chicória), goma (mingau feito com uma massa fina e branca, resultado da lavagem da mandioca ralada) e jambu (planta considerada afrodisíaca). É um prato originário dos índios.

Tinha arroz, feijão de vários tipos, bife a cavalo (com um ovo frito em cima), batata frita, frango ao molho pardo, peixe frito e ao molho. Uma infinidade de comida diferente da que estavam acostumados no dia a dia.

Osvandir preferiu ficar com o tradicional mesmo, comeu alguma salada, depois um pouco de feijão, arroz e peixe frito.

Já Harry, experimentou alguma coisa diferente do que conhecia e até gostou do Tacacá.
Depois do almoço, uma breve passada pelo “Ver-o-Peso” para algumas compras de pequenos presentes, a seguir, uma caminhada pelo centro, a tarde preferiram andar de barco.

No outro dia Harry resolveu não ir para o Pantanal, depois que ficou sabendo por algumas pessoas que lá também tinha muita água.

Arrumou as suas malas e resolveu partir. Ir para sua terra. Como se daria isso não sabiam.
O sinal na sua testa de HP começou a sangrar e o implante atrás da orelha esquerda de Osvandir também começou a incomodar. Um magnetismo forte começou a pairar no ar.
Harry testou a vassoura e não obteve nenhum resultado.

Osvandir procurou pelo Gerente do hotel e perguntou sobre os esportes radicais nas proximidades de Belém e ele informou que um pessoal trabalhava com balões.

Ligaram e marcaram um encontro para um voo livre sobre um determinado local.

Osvandir explicou para Harry o que pretendia fazer: levá-lo até uma certa altura de balão, onde ele poderia desfrutar por alguns minutos da paisagem, depois pela sua vassoura mágica tentaria decolar, levando alguma de sua compras. Se tudo desse certo, ele poderia voltar para casa e Osvandir poderia sentir a emoção de voar e ainda olhar a linda paisagem do local.

Entraram logo no balão e seguiram para o mais alto possível. Parece que o tempo estava ajudando, uns raios fortes estavam descendo sem no entanto atingir o balão. Um rodamoinho começou a formar-se, Osvandir disse:
__ É agora ou nunca!
E ele saiu voando em sua vassoura penetrou nas nuvens escuras e sumiu.

O chefe da equipe do balão ficou impressionado, engoliu um seco ar das alturas e disse:
__ Mas como ele fez isso?
__ Ele é um bruxo, tem poderes mágicos.
__ Só vi isso no cinema! Se contar para meus amigos nunca vão acreditar.

Osvandir desceu do balão voltou para o hotel e de lá foi para o Aeroporto Internacional de Belém, de onde partiu para sua casa.

Passado alguns dias uma linda coruja branca pousou no quintal da casa do Osvandir com alguma coisa nas patinhas.

Era uma mensagem que dizia em código:
“3´ PO551V3L 3NCONTR4R 4 F3L1C1D4D3 M35MO N45 HOR45 M415 SOMBR145, 53 L3MBR4R D3 4C3ND3R 4 LUZ.”H4RRY POTT3R

MANOEL AMARAL

OSVANDIR & HARRY POTTER NO BRASIL

Capítulo VI
HARRY POTTER NÃO GOSTOU!
“A verdade é uma coisa bela e terrível,
por isso deve ser tratada com grande cautela.”
Harry Potter e a pedra filosofal.

Agora que Harry já estava lendo mais ou menos o português, Osvandir mostrou para ele o primeiro e o segundo capítulo de sua história no Brasil, que estava sendo publicada na internet em seu blog.

Ele leu, pediu algumas explicações ao Osvandir e disse o seguinte:
_ Vou pedir ao seu escritor que reveja os textos e sejam reformulados.

Ele escreveu a história como se eu fosse de um tempo diferente, e isso acaba sendo a linha de desenvolvimento da minha história.

__ Mas amigo, você é mesmo de uma época diferente. Estamos em 2009 e você saiu de sua terra há muito tempo, está no Brasil, um país totalmente diferente do seu.
__ “As pessoas que não gostam de mim, não vão ler – e as que gostam vão achar que você subestimou a inteligência dos leitores. A imagem que você tem de Harry Potter é a mesma que a maioria das pessoas que não leu, tem. Acham que era infantil, um menino que morava na cada dos tios e era maltratado… Mas de repente ele sabe que é um Mago e vai pra uma “maravilhosa Escola de Magia”. Não funciona assim, Osvandir. Harry é famoso por uma razão. E a razão se explica na profundidade da trama.”
“Os meus pais foram mortos pelo Lord das Trevas. Ao longo de meus livros, é explicado que Tom Riddle era um menino que foi criado num orfanato Trouxa (não-bruxo), sem saber que era bruxo. Seu pai trouxa morreu e sua mãe bruxa estava tão doente que preferiu deixá-lo no orfanato para a segurança do próprio bebê quando ela moresse. Ele cresceu junto aos outros garotos normais, mas ele tinha poderes que nenhum outro menino tinha. Para conseguir o que queria, ele machucava os garotos usando magia, roubava, queimava e torturava. Então Dumbledore, que já era professor em Hogwarts veio ao orfanato Trouxa para contar ao jovem Tom Riddle que ele era um bruxo de verdade.

“Quando Tom Riddle entrou na escola, ele tirava só boas notas e era um aluno exemplar. Então ele veio a descobrir que seu pai era “Trouxa” (Trouxa é quem não tenta ser feliz), e que seu pai abandonou sua mãe, a deixou morrer e o abandonou. Então ele começou a desprezar todos os “Trouxas”. Enquanto estudava em Hogwarts, ele estudava escondido sobre Magia Negra, e planejava um jeito de ser imortal – porque ele temia a morte.
Ele saiu da escola com um grupo de amigos que tinham a mesma idéia que ele, odiavam “Trouxas” – e consequentemente os descendentes de “Trouxas” – chamados vulgarmente de sangues-ruins, ou sangue-de-lama. Ele cresceu, aprofundou-se na magia, então descobriu um feitiço chamado Horcrux. A Horcrux era uma garantia de vida “eterna”. Quando alguém faz uma Horcrux, ela “salva” sua alma num objeto para quando seu corpo venha falecer, o outro pedaço de sua alma ainda continue na Terra. Mas para fazer uma Horcrux, precisa-se de matar uma pessoa. Voldemort matou sete inocentes, apenas para certificar que dividiria sua alma em sete e que não haveria como ele morrer.””Então ele ascende e com seus ideais começa matar as pessoas “Trouxas” e “sangue-ruins”, afim de fazer uma raça pura. Uma raça só de Bruxos. Ele seria como o Hitler de nosso tempo.
Ele e seus soldados (chamados de “Comensais da Morte”) mataram muita gente. Tom se auto-nomeou Voldemort (é em latim, e a tradução literal é “Vôo da Morte”, porque ele escapou da morte). As pessoas porém temiam dizer o nome dele. Então um exército do bem, chamado A Ordem Da Fênix, lutou contra Voldemort durante a ascensão dele. Mas Voldemort foi atrás de um por um, para matar cada um deles. Até que ele ouviu uma profecia dizendo que o filho de um dos membros da Ordem da Fênix, que nasceria no dia 31 de Outrubro de 1980, derrotaria o Lord das Trevas.””Então Voldemort vai atrás da família Potter, para matar o pirralho. Mas algo dá errado, a mãe de Harry dá sua vida por Harry, e Harry ganha uma proteção.
Quando Voldemort lança o feitiço no pequeno Harry, de um ano de idade, o feitiço volta e faz com que Voldemort morra. (infelizmente ele tinha outros meios de voltar, como citei acima, as Horcruxes. Uma delas, você deve conhecer, é o Diário da irmã de Rony, em Harry Potter e a Câmara Secreta).””Agora, JK Rowling brilhantemente nos faz perguntar a nós mesmos, “Voldemort teria sucumbido se ele não tivesse dado ouvidos a profecia?”. Então Voldemort retorna (por uma Horcrux) no O Cálice de Fogo, e recomeça então a ascensão.”__ Agora Osvandir, olha a profundeza da história. O que vou contar aqui é sobre o final da série, então leia se quiser saber o final, mas não saia contando pra todo mundo…”

“Harry chega em seus 17 anos e sai da escola. Sua missão, como Dumbledore deixou antes de morrer, era destruir todas as Horcruxes. O momento mais profundo e filosófico da série é, quando Harry descobre que ele vai ter que matar Voldemort. E no final de tudo, ele descobre que sem querer Voldemort deixou uma parte da alma dele dentro de Harry. Se Harry não se sacrificasse, ele seria possuído por Voldemort. Harry dá a própria vida, entregando-se a morte. O único jeito de Voldemort morrer era matando sua última Horcrux em Harry.”Harry se sente extremamente traído, antes da morte. Pois tudo que Dumbledore dissera fora para prepará-lo para esse final. Ele se sentiu como se tivesse sido criado para ser morto no final, como um boi para o abate.”

Depois destes esclarecimentos Harry cansado e emocionado disse:__ Viu??? Essa é a história de Harry Potter, não aquilo que você ouve ou vê na TV. Se for continuar escrevendo sobre Harry Potter tem de mostrar esse lado da história. Do contrário será apenas mais uma ofensa aos fãs da série, que já são contrariados demais com os filmes.__ Vou imediatamente comunicar com o Manoel e solicitar as correções…
__ Não estou dizendo que não gostei da sua história. Mas agora que você sabe da verdade, o ângulo de sua história não muda? Desculpe se te ofendi de alguma forma, ou o desapontei. Eu realmente achei as suas histórias muito boas. Mas além do erro “temporal”, a imagem de Harry Potter está errada, e não é só na sua cabeça, e sim na cabeça de todos que não leram a série.__ Beleza Harry, vamos corrigir tudo. Vou mandar retirar as palavras e textos que não dizem a verdade. Nem todos os nossos leitores conhecem a sua verdadeira história, foi muito bom o seu esclarecimento.

Quando olharam pela janela já estavam chegando a Belém. O tempo passou tão rápido que nem deu tempo de perceberem.

Thalles/Manoel