NUNCA MENTIRAM TANTO NESTE PAÍS

NUNCA MENTIRAM TANTO AO NOSSO POVO!
Se vocês prometerem que não vão anunciar descobertas de petróleo no Amazonas, antes das eleições. Nem criar Projetos bombásticos e depois abandoná-los.
Não venderem ilusões de Trem-Bala, ponte ligando o Brasil a Portugal.
Não criarem Projetos para aquisição de mais aviões para a Presidência e deixarem a nossa Força Aérea com aqueles cacos…
Não criarem mais cargos em comissão em todos os Ministérios para colocar os seus colegas de partido, nem dar continuidade a bobagem de outros governos.
Deixarem o passado enterrado a sete palmos de altura, porque nenhum governo é santo. O seu partido não resiste a nenhuma CPI!
Deixarem de fazer palanque eleitoral com desgraça dos outros, serem mais criativos, tem muito pobre precisando.
Se prometerem reduzir os juros bancários vergonhosos. Os juros do Brasil são os mais altos do mundo!
Controlar a inflação, cortar gastos públicos e reduzir a dívida pública.
Nem vamos falar em dívida externa que anda na casa dos trilhões…
Se prometerem reduzir os juros dos cartões de créditos que estão roubando dos pobres brasileiros. Eles não desejam que ninguém pague à vista, pois em prestações mensais os juros sobem muito. (ninguém aguenta 15% de juros ao mês, vão todos quebrarem, depois não digam que não avisei).
Acabar com este sistema de empréstimo de “desconto em folha” dos aposentados e demais funcionários.
Realmente dar um apoio aos pobres que são a “massa” maior.
Mudar este sistema eleitoral corrupto e implantar novo sistema, onde vence quem tiver mais votos.
Colocar as urnas eletrônicas em dúvidas. São mesmo seguras? Porque os EUA não as adotaram?
Acabar com as nomeações para cargos em comissão, sem critério técnico, os patrocínios sem prestação de contas e as polpudas vantagens “não contabilizadas”.
Acabar com outras roubalheiras que estão por aí que CPI não resolve nada. Aliás, se quiserem deixar todo mundo impune é só convocar uma CPI.
Fortalecer a Petrobrás deixando-a trabalhar como antigamente, com critério técnico, sem envolvimento político de nenhum partido.
Se Pré-sal é coisa de futuro, deixar para o futuro, economizar as fofocas. Não voltar mais com essas discussões em época de eleições.
Acho que se quiserem baratear o preço da gasolina poderia, o resto é politicagem! E olha que gasolina suja a nossa!
Já prestaram atenção que enquanto estão falando mal de outro partido, estão automaticamente fazendo campanha para aquele partido? Sejam criativos!
Se prometerem fazer deste país um país melhor, talvez possam contar com o meu voto! Já estamos cansados com tanta falação e pouco resultado prático.
Ajude-nos a denunciar estas farsas. Passe adiante esta mensagem entre seus bons companheiros de partido.
OSVANDIR

Artigo escrito em outubro de 2010, publicado também em 2012 e repetido em 2014 sem nenhuma alteração.

OSVANDIR E OS ATOS SECRETOS

OS desacATOS SECRETOS

Osvandir foi chamado ao Senado Federal para investigar os Atos Secretos. Recebera ao chegar, um envelope do Secretário Geral, com emblema da República e a palavra TOP SECRET, logo mais abaixo o seu nome.

Abriu com cuidado, retirou o conteúdo, era um documento supersecreto, assinado pelo Diretor Geral. Agora só os dois sabiam da existência deste Ato Secreto que recebera o nº. 666, datado de 06/06/06, para disfarçar.

O ato era tão secreto que até a assinatura do Diretor era invisível, só podendo ser vista por aparelhagem especial, existente no Centro Planaltino de Inteligência – CPI, com a ajuda do Mago Merlim.

Eis o documento na íntegra:


ATOS SECRETOS DO DIRETOR-GERAL

NOMEAÇÃO

Ato Secreto Nº. 666, de 06/06/06

O Diretor-Geral, no uso de suas atribuições regimentais e regulamentares RESOLVE nomear, na forma do disposto na Lei Federal, OSVANDIR VIEIRA NICOLAI, para exercer um cargo ULTRA-SECRETO, com lotação e exercício no Centro Planaltino de Inteligência – CPI.

Assinatura Secreta

Até aí tudo corria normalmente, Osvandir recebera um uniforme de administrador de redes de computadores, como logotipo da empresa um enorme “C”, no bolso direito. Uma palavra destacava-se naquele macacão: Confiança. Era o nome da empresa.

Com aquele tipo de serviço ninguém ia desconfiar de nada. Poderia entrar e sair em qualquer lugar, transportar papéis, digitar, etc.

Montou seu QG num quartinho, bem no fundo de um gabinete em reforma.

Começou a ouvir as conversas de todos, dali daquela central. Foi gravando tudo.

Tinha muita gente preocupada com uma lista que ia ser publicada. Tratava-se dos nomes dos Senadores beneficiados pelos ditos Atos Secretos. Eram muitas nomeações de parentes. Até o namorado da filha do chefe estava no meio. Avós, pais, filhos, netos e bisnetos; primos, sobrinhos, irmãos, tios; uma lista interminável de apaniguados dos velhos políticos. Os parentes ganharam cargos sem que seus nomes fossem publicados em órgãos oficiais.

Essas medidas entraram em vigor, gerando gastos desnecessários e suspeitas da existência de funcionários fantasmas, criando cargos e privilégios, aumento de salários sem conhecimento público

Os funcionários, que tudo sabem, mesmo antes dos altos escalões, tomaram conhecimento que havia um investigador trabalhando no meio deles.

Foi uma debandada total, era gente correndo por todos os lados, com relatórios, pastas, arquivos, enfiados nos bolsos e nas sacolas. Papéis foram queimados, outros voando pelas janelas dos prédios, alguns jogados nos rios e no lago do Planalto.

Os telefonemas aumentaram, congestionando as linhas, ninguém conseguia falar nada, uma chiadeira incrível.

Aí o Presidente de Setor, disse para o funcionário:
__ Esses Atos você guarda e aguarda!
Até que alguém, maliciosamente observou:
__ Olha o Guarda!

Foi até engraçado, muitos queriam esconder documentos por todos os lados… Um alto funcionário entrou em desespero e começou a devorar folhas e mais folhas de papel A4, só depois verificou que estavam em branco…

Terminada a investigação, Osvandir entregou o relatório para o Diretor Geral sugerindo exoneração dos envolvidos, que trabalhavam ligados ao comando da Casa. Medidas punitivas também foram incluídas, para evitar mais escândalos oriundos daqueles atos secretos.

Pedindo exoneração daquele cargo ultra-secreto, Osvandir seguiu pelos corredores daquela Egrégia Casa até sumir entre uma porta e uma escadaria.

Aquele fora o último Ato Secreto publicado pelo Diretor Geral que também acabava de ser exonerado!

MANOEL AMARAL

OSVANDIR E OS 10 LIVROS MAIS VENDIDOS

O leitor deverá verificar os dez livros mais vendidos
da relação da Revista Veja, para ficar mais interessante.

FICÇÃO:
1 – O Castelo da Daslu –
2 – O Crepúsculo em Brasília –
3 – Lua Nova no Palácio Planalto –
4 – Eclipse nas Contas do Senado –
5 – O Vendedor de Votos –
6 – O Eleitor –
7 – O Senador de pijama listrado –
8 – O Senador que roubava livros –
9 – O Senado Vermelho –
10- Deputados & Senadores –

NÃO FICÇÃO:
1 – O Castelo de Areia –
2 – Senadores: Mentes Perigosas –
3 – O Senador & Eu –
4 – Uma breve história do Senado –
5 – Dilma e o PT –
6 – A vida em Brasília –
7 – 2009 – O ano da corrupção! –
8 – Sodoma (Senado) & Gomorra (Câmara) –
9 – Resistência no Senado –
10 –Elite de Olhos Azuis – Lula da Silva
Obs: saiu esta semana da relação, o livro “O Castelo do
Deputado” de Edmar Moreira

AUTO AJUDA:
1 – O Código do Senado –
2 – O Senador e o Executivo –
3 – A Arte da Rapinagem –
4 – Quem roubou de mim –
5 – Vencendo na Política –
6 – O Segredo do Funcionário Fantasma –
7 – A Cabeça do Presidente –
8 – Casais Inteligentes candidatam juntos –
9 – Os Segredos das Mentes da Política –
10– Eles continuam roubando –

Notas I – Revista Veja, 1º de Abril 2009
Orçamento Senado: 2,7 bilhões de reais.
Senadores:
Salários: Os Senadores recebem 15 salários anuais.
Os Senadores custam aos cofres públicos R$33,8 milhões por ano.
Servidores do Senado:
Salário: podem receber até mais que o Presidente (R$11.000,00)
Comissões: Até de R$3.000,00.
Gratificações: Podem chegar até R$4.800,00.
Horas Extras: Até R$2.600,00.
Quantidade: Senado tem aproximadamente 9.677 servidores (ativos, aposentados e pensionistas).

Notas II – Deixamos os nomes dos autores dos livros em branco para que cada leitor coloque o que considerar correto, depois publique nos comentários.