O PUM

O PUM OU
A FLATULÊNCIA

“A flatulência tem gerado piadas, folclore, etiqueta, e até mesmo tem sido proibida por lei, mas pouco estudo tem sido feito sobre ela “ – já dizia a revista Hypescience.

Quando realizava pesquisas para esta matéria descobri muitas coisas interessantes que não sabia e agora passo para vocês.
Encontrei vários livros falando sobre o assunto até um blog.

Sabiam que os vulcões de lama que produzem grandes quantidades de gás metano, são os peidorreiros da natureza?

Plínio, (O Velho), Demócritus, Geoffrey Chaucer, Benjamin Franklin, Mark Twain e Aristófanes escreveram sobre o assunto.

Antigamente pum chamava-se peido. Essa palavra mais feia era dita até por Aristófanes que já fazia piadas com o assunto, isso em 423 a.C.
Os Romanos nem se fala, eram muito sem higiene e comiam muita carne de cordeiro, porco e tudo que provocam os gases. Eles consagravam suas latrinas à deusa Cloacina.
Até Hitler era um grande soltador de puns, fora os tiros que dava durante 2ª Guerra Mundial. Parece que sofria com medicamentos que tomava para outros males.

 Hoje sabemos que 99% do gás intestinal é composto de nitrogênio, oxigênio, dióxido de carbono, hidrogênio e metano, mas todos os gases, exceto oxigênio e nitrogênio, resultam de processos do próprio intestino. O curioso é que nenhum destes gases tem cheiro: o odor do peido é resultado de traços de outros gases produzidos por bactérias intestinais.” Revista Hypescience

Para evitar os puns diários, faça uma dieta saudável com pouca gordura, mas rica em fibras e em carboidratos.
Evite comer: feijão, ervilhas, lentilhas e soja, entre outras, são causadoras de gases.
Descobri uma dica prática e com bons resultados, por exemplo, é deixar o feijão de molho durante a noite, antes de cozinhá-lo. Mas com um calor desses não aconselho ninguém a fazer isso, ele irá azedar, com certeza.

Nunca fique prendendo os gases, solte-os. Ficar retendo-os pode até provocar doenças.

Não fique pensando em causar grande desconforto ou um constrangimento social.
Tem pessoas com intolerância à lactose é outra causa importante de flatulência ou quando ingerem comida ou sucos adoçados com açúcar de frutas (frutose) ou adoçante artificial.
Uma boa dica é reservar um tempo para fazer as refeições num lugar tranquilo, nunca à frente da TV. Mastigar bem e não falar enquanto come.
É bom também procurar alimentos ricos em fibras e tomar  bastante líquido.
Por outro lado tem pessoas que não podem comer pães, massas, batata doce, cebola, rabanete, aipo, berinjela e germe de trigo. Além de repolho, o maior vilão, brócolis, Ervilha, cebolas, couve-flor, lentilha, milho; pepino, nabo, abacate, melão, melancia; iogurte e ovos que com certeza aumentam a produção de gases.
Exercícios fazem bem, andar é sempre saudável, pois estimula os movimentos intestinais.
Quem fica sentado o dia inteiro vai ter: Inchaço abdominal; Barriga dura; Flatulência; Prisão de ventre; Cólica intestinal.
Ler o Facebook ou a internet todo dia pode causar flatulências, levante da cadeira do computador e vá viver a vida.
E para os jovens aconselho não mascar chicletes para não engolir ar o que provoca gases nos intestinos.

O refrigerante ou bebida com gases nem precisa dizer, devem evitar.
Agora para acabar com todo esse sofrimento é muito fácil: faça um chá de funcho com erva cidreira, e tome várias vezes ao dia.
Dizem que massagem abdominal é bom para evitar o acúmulo excessivo de gases que pode provocar dores muito agudas.
Beber um suco laxante de laranja batido com mamão e aveia, e tomar várias vezes ao dia, para facilitar a eliminação das fezes que podem estar causando os gases;
E se nada disso não resolver, tome um Luftal, com receita médica.

Manoel Amaral

Lembram deste desenho?
https://www.youtube.com/watch?v=PuQZz51b46o

COITADO DO CHICO

COITADO DO CHICO
Obras da transposição do rio São Francisco. Foto: jornalistaflavioazevedo
O Chico aqui no caso é o Rio São Francisco, poluído, diminuído, arrasado, aterrado, deflorado e desmatado.
Não tem mais condições de sobrevivência como a maioria dos rios brasileiros.
Um país com a quantidade de bacias hidrográficas e faltando água em muito estados, é porque a coisa está grave.
Começaram a transposição, canalizaram uma parte, falta muito ainda para acabar.
E quando acabar não haverá mais água para transpor. Apenas barro e fétido, contaminado, escuro que nem petróleo.
Mas a região do São Francisco não é só água, às suas margens tem muitos afetados, índios,  quilombolas e os ribeirinhos, além das matas ciliares devastadas e terras que eram boas para cultura, sem contar a perda de fauna e flora.
Cientistas listam muitas outras perdas:
a)   fragmentação de cerca de 430 hectares de áreas com vegetação nativa e de habitats de fauna terrestre;
b) Risco da introdução de espécies de peixes potencialmente      daninhas ao homem nas bacias receptoras;
c) Interferência sobre a pesca nos açudes receptores;
d) Modificação da composição das comunidades biológicas aquáticas nativas das bacias receptoras;
     e) Modificação do regime fluvial das drenagens receptoras.
Sobraram só os gases. Os gases que já estão sendo explorados por empresas multinacionais. Daqui a pouco nem eles.
Por que será que as águas doces, quando já estão quase chegando próximo ao mar não são canalizadas para outras áreas, em vários rios que temos. Tinha que ser o São Francisco, naquela obra eterna, para várias gerações futuras.
Nos canais abandonados já tem árvores de grande porte de mais de 5 metros de altura.
Imagino quando a natureza resolver protestar contra esta obra, o que deverá acontecer.
E o Nordeste continua e continuará seco.
Por isso:
“EU VIRO CARRANCA PRA DEFENDER O VELHO CHICO”
Manoel Amaral