OSVANDIR E A SENHORA DE CRISTAL VI – FINAL

Capítulo VI – Final
O Fim da Cidade Senhora de Cristal


Aquele simples movimento tornou-se grande demais para os que o defendiam.

A luta foi cruel, grandes equipamentos ultra-modernos, nunca utili-zados, agora foram enviados para aquele rincão.

Até o Prefeito foi assassinado, bem como os grandes líderes. A popu-lação em polvorosa, sem saber para onde ir, muitos refugiaram-se na caverna da Senhora de Cristal.

A guerra acabou, a população foi totalmente dizimada por bombas, tiros de canhão e incêndios. Cinquenta mil soldados contra vinte mil pessoas totalmente desarmadas e indefesas. O massacre foi terrível. Não pouparam nem crianças e os velhos. Muitas mulheres com medo de cair nas mãos dos soldados, pulavam no grande desfiladeiro.

A cidade não se rendeu, lutou até o fim!
A desilusão para os vencedores foi muito grande.
Não havia ouro, só cadáveres,!

E lá na gruta, sobrou uma Senhora de Cristal, que ao meio-dia espalhava lindas luzes coloridas por todos os lados.

E um homem saiu da gruta, fortalecido, e começou a construir uma nova casa seguindo os antigos alinhamentos das ruas…
E tudo começou novamente…

MANOEL AMARAL