BANDIDOS MODERNOS

BANDIDOS MODERNOS


Mais um banco foi explodido, R$50 milhões foram levados. Essas notícias nem repercutem mais. Os Bandidos usam as armas, os carros, as motos e até aviões modernos.


Enquanto a polícia não tem condições de enfrentá-los. Falta tudo: gasolina, pneus, carros novos e armamento. Elementos bons eles têm, mas o Governo não supre as suas necessidades.

Todos os dias, vemos novos assaltos a bancos em cidades pequenas, os bandidos levam todo o dinheiro e fica tudo por isso mesmo.

Fizeram até uma imitação do grande assalto ao Banco Central de Fortaleza, há alguns anos, quando levaram mais de 140 milhões. Eles alugaram uma casa velha anexa ao banco e num feriado derrubaram uma parede da agência e carregaram tudo que tinha lá dentro.

Num outro caso usaram até uma pá carregadeira para destruir a entrada do estabelecimento bancário. Em todos os casos tudo foi muito bem planejado: polícia imobilizada, população assustada. Explosão de madrugada e o dinheiro some no ar. Se recuperam alguma coisa, não passa de 10% do total, isso quando a importância é revelada.

As estratégias são as mesmas: rodovias desimpedidas para fuga, carros dando todo apoio. Atiram para todo lado para intimidar o povo. Fazem barreiras com carretas ou outros obstáculos que ninguém pode ultrapassar.

Num desses casos, em cidade pequena, tiveram a audácia de quebrar os cadeados e colocando novos impedindo a polícia de sair com as viaturas para perseguição. Sem contar os pregos “miguelitos” que são sempre usados.

Em casos mais difíceis entram por estradas de terra e a seguir por rodovias asfaltadas.

Explodem carros-fortes com a maior facilidade. Levam tudo e até cofres inteiros.
Costumam sequestrar pessoas para garantia de fuga segura e depois as abandona em postos de gasolina ou mesmo no meio do caminho.

Eles agem com esperteza e rapidez não dando tempo para ninguém revidar.

Suas quadrilhas são grandes e cada setor trabalha na sua área, ignorando o serviço do outro, mas tudo muito bem controlado.

São assim os bandidos modernos.

Manoel Amaral
http://www.casadosmunicipios.com.br/blog/

SEIS TONELADAS DE MACONHA

SEIS TONELADAS DE MACONHA
Imagem Google, puramente ilustrativa

Seis toneladas de maconha apreendida agora de manhã de 21 de julho de 2015, em Pará de Minas, próximo a Divinópolis.

Achei um absurdo! Aí fui consultar o Senhor Google, pura inocência, isso já vem acontecendo há muito tempo em todo país.

Não mencionam mais quilos e sim tonelagem. De carreta, de barco, ônibus, avião ou de carro, todo tipo de veículo eles usam. Não achei em trem porque não tem, se tivesse o peso seria muito maior.

Não tem como esconder mais, é droga por todo lado.

Essa de hoje foi encontrada na Zona Rural em um paiol. Em vez de milho acharam os famosos tabletes do tamanho de um tijolo.

Estava ocupando um espaço muito grande naquela construção rústica lá  no meio do mato.

Rastos de pneus de caminhão ainda se via no local e significava que estava pesado pelo o afundamento da grama.

Os fazendeiros não sabiam informar quem era dono do “material”.

Foi uma apreensão da polícia que há muito tempo vinha monitorando a rota desta erva maldita.

Manoel Amaral

METADE DO MÊS DE MAIO

METADE DO MÊS DE MAIO

Imagem Google

A coisa tá ficando preta, ­—dizia o meu vizinho.
—Que qui foi amigão?
—Sê num sabe não?

Eles estavam falando da grande quantidade de maconha apreendida. A Polícia, seguindo pistas de informante anônimo conseguiu localizar grande quantidade de  maconha: 5,7 toneladas (não se fala mais em quilos), na região do Centro-Oeste de Minas, neste final de semana.

Em Mato Grosso mais de cinco toneladas, também neste fim de semana. Totalizando mais de 10 toneladas, é muita maconha.

Devido o alto valor do produto, a droga apreendida foi destruída por alto-forno, para evitar tentativa de recuperação pelos bandidos.

Suspeita-se que vem muito mais por aí para abastecer a Copa das Copas.
O “Caso Petrobrás” só vem rendendo assunto, O Jornal O Tempo informa, dia quatro de maio: Em 2010, uma empreiteira fez doação no valor de R$17,7 milhões para campanha do partido da situação  e fechou contrato com a Petrobrás no valor de R$1,8 bilhões para prestação de serviços aqui e no exterior. Este contrato está sendo investigado pela PF e MPF.

Curiosamente a Petrobrás está demitindo pelo sistema PDV (Programa de Demissão Voluntária) vários funcionários e vai desembolsar R$2,4 bilhões de reais com indenizações. Cada um dos demitidos vai receber a pechincha de R$180 mil a um teto de R$600 mil. Em 2012 ela tinha 85 mil funcionários.

Municípios ignoram a Lei e não criam alternativas para o Lixo. Em agosto termina o prazo para solução adequada.

E o Príncipe Harry virá a Belo Horizonte para prestigiar o time inglês.

O Sistema Cantareira, que vinha só baixando o seu nível de água, recebeu um reforço do volume de água da reserva (volume morto).

Putin proíbe palavrão na internet. É assim que começa, depois proíbe tudo.
As Prefeituras estão em estado de falência, mais da metade dependem do FPM – Fundo de Participação dos Municípios, repasse federal.

“O desgoverno, os crimes sem solução, a corrupção escancarada deixam de ser desvios da norma e vão criando nova cultura. As instituições democráticas estão sem força, se desmoralizando, já que o próprio governo as desrespeita.” Arnaldo Jabor

E no dia seis de maio falece a inocente mulher que foi linchada pelos internautas incitados pela mídia. Várias pessoas já foram presas.

E os Planos de Saúde burlaram a lei do idoso dobrando as mensalidades.
“Os governadores compram as legendas com nomeações e o Estado deixa de servir à população para servir ao interesse dos eleitos, aumentando as chances de corrupção e falta de eficiência na gestão”. (Transparência Brasil – Cláudio Abramo – 18/05 Hoje em Dia)

Bolsa Família: Números para clarear a ideia: R$24,9 bilhões reaisforam pagos em 2013 em Bolsa Família. Quatorze milhões de família foram inscritas no programa e 75% dos beneficiários estão trabalhando ou procurando emprego. Até um gato foi cadastrado no Programa.

O que vamos fazer com 200 mil turistas que vão aparecer por aqui a partir de junho? A maioria dos táxis, hotéis, restaurantes e comércio em geral não tem ninguém que atenda em língua inglesa. Francês ou outra língua nem pensar. Imagine o Japonês ou Chinês.

O certo é que as campanhas eleitorais deste ano vão ficar bem carase tudo vai sair do nosso bolso. Como mudar é difícil e caro.

Uma notícia do “Jornal Hoje em Dia” intrigou-me: O Jornal “Valor Econômico” disse que a empresa americana Boeing está trazendo para o Brasil a sua divisão de Defesa, Espaço e Segurança, para prestar serviços ao Ministério da Defesa.

Até o final deste ano teremos mais de 50 mil haitianos no país. Faça você mesmo a sua conta. Mais 50 mil empregos que teremos que arranjar.

A ANS – Agência Nacional de Saúde suspendeu 161 planos de saúde por descumprimento de prazos.

Enquanto isso os Black Blocs continuam quebrando o pau nas passeatas contra a Copa das Copas.


Manoel Amaral

Fonte: Jornal Folha de São Paulo
Jornal Estadão
Jornal Hoje em Dia

Jornal O Tempo

SÓ NOTÍCIAS RUINS

SÓ NOTÍCIAS RUINS


Logo no inicio do mês de abril a PF descobre, pela Operação Canudos, no Rio Grande do Sul, duas organizações criminosas que fraudavam o sistema do Ministério do Trabalho fazendo saques irregulares do seguro-desemprego. Isto não é novidade, acontece no Brasil inteiro.

Muitos abacaxis nos aguardam em 2015, além dos buracos da eleição. A conta de luz poderá ser pré-paga, conforme afirma a ANEEL. É um retrocesso, na África tem este tipo de cartão.

Presa a médica que mandou cortar o pinto do ex-noivo por rompimento do noivado. Foi condenada a seis anos.

Na Operação Lava Jato a PF prendeu doleiros, mas o mais engraçado foi uma senhora que foi presa em Guarulhos/SP com €200 mil escondidos na calcinha (?). Deveria ser uma calçola…

Assaltantes aterrorizaram as cidades pequenas, explodindo os caixas dos bancos. A mesma tática: grampos na porta das delegacias, carro incendiado para impedir passagem, de madrugada e milhões roubados. Ninguém fala nada, bancos não importam, dinheiro está no seguro. Polícias do interior não conseguem pegar ninguém, com carros velhos, sem gasolina, armas defasadas e sem munição. Os bandidos armados até aos dentes, com moderníssimas metralhadoras que derrubam até aviões.

Neste mês nunca se viu tanto acidentes nas estradas, muitas ambulâncias e ônibus.

Para piorar o ambiente os bandidos paravam muitos ônibus e levavam tudo dos turistas. Os que reagiam levavam chumbo: ou estão no cemitério ou na cadeira de rodas.

E a dengue, hein? Agora ataca com novo mosquito que é capaz de transmitir nova doença. Eles são capazes de transmitir a doença em dois dias. Vivem fora de casa, nos parques, nas beiras das matas, nos lotes vagos e bambuzais.
Afanásio foi acusado de roubar algumas galinhas e o processo foi parar no STF. Não acreditam? Mas olhem direitinho o nome do réu. Então, ele afanou as aves. Sonha em ficar rico escrevendo um livro. A sua tia diz que ele vive criando longas histórias.

As teorias sobre a queda do Avião da Malásia Airlines, chegam ao cúmulo do absurdo. Agora é o FBI e a CIA que alguns pesquisadores acham que controlaram o pouso em qualquer lugar daquele continente, para resgatar preciosas informações. Os passageiros se foram para o fundo do mar.
Nosso país tão bom para viver, tem onze cidades que estão entre as 30 mais violentas do mundo. Tem mais municípios  no ranking: 16; Maceió é a quinta mais violenta do mundo.

A PF e a Receita Federal andaram assustando os moradores ricos de Divinópolis/MG; estiveram sobrevoando os condomínios de luxo. É que este pessoal não costuma declarar direito os seus bens.

Para acabar com esta polêmica boba, de gente do Facebook, o dono da Friboi é o empresário José Batista Júnior e quer ser governador do estado de Goiás.
Apareceu um superbactéria aqui no Brasil que está assustando todo mundo do meio científico, em alerta internacional. É encontrada no sangue.

Aqui em Minas dois candidatos querem jogar pimenta nos olhos dos eleitores: Pimenta da Veiga e Fernando Pimentel.

E a compra da Pasadena? Foi um bom ou mau negócio? Não precisa responder, tem outra compra duvidosa que também vai dar o que falar: Petrobrás compra Refinaria no Japão, outro mau negócio.

Os índios brasileiros podem a qualquer momento criar mais 216 “países” dentro do nosso amado Brasil. É o que diz texto publicado no Jornal O Tempo de 23 de abril. Esta declaração de direitos indígenas foi assinada no período do Governo Lula.
O Mundo Cão da Internet informa para o bem e para o mal. Uma grande notícia pode beneficiar a todos e uma má notícia pode por tudo a perder. Agora em Maio vimos uma tragédia por culpa de alguns malvados blogueiros e leitores do Facebook. Estes bandidos devem ser penalizados.

Mais de um milhão de títulos de livros são publicados por ano. É muita informação que passa por todos meios, aja cérebro para contabilizar tudo isso.

Encerramos com a frase: “A quantidade de trapalhada é tão grande, sacrificando tanto a população, que causa espanto que democracia ainda resista.” (Editorial de 27/05 do Jornal O Tempo).

Manoel Amaral

1º/05/2014
www.osvandir.com.br

O MEDO



 “A diferença entre a polícia e o bandido é que o crime paga melhor.”  Ediel
Medo, medo de tudo, de viajar, trabalhar, abrir o portão da garagem.
Temos que fazer diversos trajetos ao sair de casa, tomar cuidado com o celular, o tablet ou o dinheiro no bolso, coisas que desaparecem num abrir e fechar de olhos.
Bandido hoje é mais equipado do que a polícia. Tem mais dinheiro que todo mundo. Pode pintar e bordar que não vai preso. Já nós, só bordar…
Em Aparecida do Norte, estando na rua fique com a mão no bolso por que lá o dinheiro desaparece como por encanto. Não é só lá em toda cidade grande e agora também nas pequenas. Não temos salvação, só mesmo jogando uma bomba atômica no país e depois começar tudo de novo.
Lembrei até de um filme, mas não o nome, onde quando encerra a guerra numa periferia de um grande centro, matando todos os líderes, uma criança de uns dez anos aparece e levanta um fuzil.
Significa que a guerra nunca vai acabar.
Estamos no fim do fim? Parece que sim, tem de tudo atualmente: muita liberdade, governo desgovernado, povo desesperado, bandido no comando e terminar não sabem quando.
As chuvas não vêm quando precisamos, quando vem saem arrasando tudo. A seca já atinge locais nunca dantes atingidos. Rios estão secando, geleiras derretendo, temperatura só aumentando. Terremotos, maremotos, tufões, vulcões, tsunamis cada dia aumentam mais, é o efeito dominó.
E o lixo só diversificando. O mar está todo poluído, os rios nem se fala, os córregos estão cinza-escuro. As nascentes estão secando.
A coisa está preta, pior que preta: pretíssima! O homem, principal responsável por isto tudo, continua poluindo cada vez mais.
E o país onde tem a maior reserva de água doce do mundo, está com falta d’água em vários locais.
São Paulo, a maior cidade da América Latrina, está pedindo água.
E aviões sumindo, navios afundando, carros batendo, trens descarrilhando e o ser humano desintegrando.
O povo está ficando cansado de esperar por liberdade e segurança, ensino e saúde, paz sem guerra e nada de bom vislumbra no horizonte.
O homem não pode nem exercer o seu sagrado direito de defesa que vão logo esquartejando e separando-lhe a cabeça.
A vida é dura, cruel, difícil de acreditar. O real ultrapassa a ficção.
É o produto ruim do homem, homem que devora o homem.
Manoel Amaral

www.casadosmunicipios.com.br

A GUERRA DA ÁGUA

Imagem G1

São Paulo sofre com a falta d’água, por aqui ainda vemos muitas domésticas lavando a calçada e marmanjos jogando água no carro.
O Sistema Cantareira já está no fundo do poço. Dizem que foi falta de investimento noutro local, para garantir no futuro, deu no que deu.
O Rio de Janeiro não quer deixar o Governador de São Paulo fazer uma ligação do Rio Paraíba do Sul, com medo de também ficar sem água.
É muita falta de inteligência dos administradores anteriores ter apenas um sistema de captação para uma cidade como São Paulo.
As guerras do futuro serão por causa da água. Há 4.500 anos, na Mesopotâmia já havia conflitos pela mesma razão. (UOL).

No Brasil a “Guerra da Água” vai começar já, o IGAM (Instituto Mineiro de Gestão das Águas) quer: “O pagamento pelo uso da água é devido por atividades que fazem captações em cursos de água ou subterrâneas que superem 86.400 litros por dia. Também são cobrados o aproveitamento de potenciais hidrelétricos e o lançamento de esgotos e efluentes em corpos d´água.”

Possível redução de oferta de água potável em regiões subtropicais secas e aumento de disputas por água. Relatório divulgado mostra que os mais pobre sofrerão mais com o aumento da temperatura global. (O Tempo)

Enquanto isso a PF ataca doleiros na Operação Lava Jato, que prendeu muita gente por lavagem de R$90 milhões de reais, não economizando água. E o apelido do bandido é “Quadrado”.
Cada um no seu quadrado, sendo enquadrado e vendo o sol nascer quadrado.
A Polícia Civil do Piauí informou que os R$ 600 mil em notas falsas apreendidos nesta quarta-feira (26 de março) em Teresina foram comprados pela internet.
Para ganhar credibilidade, os falsários, velhos conhecidos da polícia, usavam crachás da Câmara dos Deputados e de outros órgãos públicos.
Eles vinham aplicando uma série de golpes utilizando as cédulas falsificadas. Em outra ocasião foram pegos em Brasília com a quantia de R$ 6 milhões também em notas falsas.
Com estas notas novinhas compravam imóveis no litoral e um deles comprou até 40 quilos de ouro.
Junto com o dinheiro falsificado foi encontrado uma coisa inusitada: o livro “Como convencer alguém em 90 segundos”  de Nicholas Boothman,  segundo o qual “é a garantia de uma comunicação de sucesso, transformando as conexões instantâneas em duradouras e pro­dutivas relações de negócios.”
Neste livro, o especialista ensina ainda como usar o rosto, o corpo, a atitude e a voz para causar uma primeira impressão marcante, estabelecendo confiança imediata e criando fortes víncu­los de credibilidade.
Estamos precisando deste livro para vender nossos livros…
Outra quadrilha que assaltava bancos com dinamites preferia aquecer as notas, mas se deu mal e foram presos pela polícia.
E a refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos? Collor foi derrubado por muito menos, comparado com os bilhões perdidos nesta negociata da estatal brasileira.
Enquanto isso uma comissão interna diz que vai apurar as denúncias.
E a CPI da Petrobrás segue uma caminho tortuoso. Interessante que nesta semana as ações da empresa subiram de preço.
Vá entender o mercado de ações! Coisa de louco.
Manoel Amaral
Fonte: Folha de São Paulo
Jornal Estadão
Jornal Globo
Jornal O Tempo
Revista Veja
UOL

AS 12 APOSENTADORIAS

O VELHINHO E AS 12 APOSENTADORIAS
Imagem Google

Ele achava que tinha pensado em tudo. Agora ia viver muito bem e viveu.

Uma aposentadoria para cada mês do ano, uma foto diferente, um nome diferente e consequentemente uma carteira de identidade também de outra cidade, ou preferencialmente de outro estado.

Foi o que ele fez, percorreu vários estados e em cada um procurou um cartório, dizendo-se do interior e que nunca tinha sido registrado. De posse da Certidão de nascimento ia logo para uma loja de fotografia e fazia a sua fantasia própria.

Na primeira, ele era mineiro, tratou logo, segundo a tradição, de arranjar um velho chapéu de palha, terno de brim bege e camisa branca. Providenciou também um bigodinho de roceiro, daqueles bem fininhos, de amargar. Um par de botinas velhas completou o personagem.

A foto ficou uma beleza, quer dizer, uma feiura danada. Mas estava pronto o seu primeiro personagem.

O segundo foi um paulista, chapéu de lebre, abas curtas, terno listrado e camisa de um azul claro, sem bigode e sapato de bico fino.

O terceiro foi o Rio Grande do Sul, um chapéu de lebre, abas compridas, lenço vermelho no pescoço, um bigodão, dente de ouro e algumas alegorias lá do sul. Passou um pouco de vermelho nas bochechas para provar que era castigado pelo frio.

O quarto, do Rio de Janeiro,  já era de camisa listrada, tênis branco, short, cabelo penteado para trás e óculos escuros.

O quinto foi um nordestino muito bem caracterizado, chapéu de couro de cabra, camisa aberta ao peito, calça jeans e bigode também fino. Um facão na cintura e um relho do outro lado.

E o sétimo? Arranjou uma caracterização de Goiás, chapéu aba grande, enrolada para cima, como nos cantores de Sertanejo. Cinturão todo enfeitado com peças cromadas. Bota de bico fino,  camisa de manga comprida e calça jeans.

Em Mato Grosso arranjou uma vestimenta quase igual a de Goiás, diferenciando apenas nas cores e no lugar de Bota estava usando um chinelão de couro cru, era o oitavo personagem.
Partiu para Bahia e arrumou umas roupas de baiano folgado, enrolou um pano vermelho na cabeça, camisa branquíssima, e umas calças largas, também brancas, um sapato branco, sem salto. Era o nono cidadão que pousou para foto.

Em Pernambuco, como o calor era muito, arrumou um chapéu de palhinha, tipo Panamá, uma camisa colorida e um confortável par de sandálias. Chegara ao décimo, que conseguiu enganar o INSS.

Agora tinha mais dois, um ele tirou a foto de boné e óculos com uma camisa com listras verticais.

A última ele fez um velhinho de barba branca e um chapéu furado e bem surrado, com camisa também até rasgada, sentado num caixote.

Estava montado o sistema de arrecadação daquele velhinho esperto.

Doze nomes, doze fotos diferentes, doze documentos falsos, doze contas bancárias e doze aposentadorias.

O resto foi fácil, pegou estes caras que estão ávidos por uns trocados e que sempre sabem o caminho mais fácil para encaminhar os papéis lá na burocrática agência do INSS.

Foi entrando com os pedidos de aposentadoria por idade, uma em cada mês, começou logo em janeiro para não se atrapalhar.

O difícil foi aparecer no banco com a carteira de identidade do mês. E o traje da foto para não despertar nenhuma suspeita do banco.

Mas como ele recebia as aposentadorias mensais, uma em cada cidade teve que abrir contas em doze bancos e deu preferência a estes de Associação Rural, e que por sinal são os mais assaltados hoje em dia.

Viveu folgadamente por mais de cinco anos recebendo doze aposentadorias, isto é doze salários mínimos mensais.

E ainda passeava por todo lado onde tinha que receber as granas mensais.

Mas tudo tem um fim, a Polícia Federal estava passando um pente fino no INSS, denominada de “Operação pega Velho” e que consistia em por na cadeia todo mundo que fraudava aquela instituição. No Nordeste foram muitas aposentadorias canceladas e em todos estados do Brasil.

Um investigador deu de cara com o velhinho fraudador por acaso, com cruzamento de dados da Receita Federal, por questão de idade.

O velhinho colocou em todas as suas aposentadorias a mesma idade, setenta anos e também a data de nascimento sempre foi a mesma: 12 de dezembro.

Pega um dado aqui, outro acolá, verifica uma fotografia e nome do pai e mãe, estava pronto o balaio de gato em que ele se meteu: sempre colocou a mesma mãe e o mesmo pai nas carteiras de identidade.

Foi chamado ao INSS para uma conversa sobre dados faltosos numa das pastas e foi feito o fragrante.

Para completar as suspeitas ele entregou uma carteira diferente da que estava no processo. Foi um azar danado, era sexta-feira 13, ele tinha chutado um gato preto na rua e passado debaixo de uma escada. E para por fim nas crendices, a noite ouviu uma coruja cantar numa velha casa perto da sua.

Estava armado o golpe para prendê-lo. O diligente investigador olhou para sua cara e para as duas fotos, a do processo e da carteira que apresentou: era o mesmo homem, apenas com trajes diferentes. Pronto! Tudo fora por água abaixo.

Ele não foi preso porque morreu no outro dia, antes do amanhecer.

Manoel Amaral
www.casadosmunicipios.com.br