O beijo de língua do til, na portuguesa

Ou o beijo do til e a língua portuguesa

A Sátira e a Paródia, sarcásticas, saíram juntas com o Humor Negro, que agora havia mudado de nome para Humor Afro-Descendente, por questões raciais; estavam em festa de estranhos.

O C saiu abraçado com a , (cedilha), fazendo a maior festa.

O Q estava encostado no muro parecendo um gato perdido na noite, a procura de sua gata.

Os estrangeiros K, W e Y estavam querendo entrar de penetra na festa. Alguém até gritou:
__ Pegue este aí do meio, que parece uma âncora de navio inglês e fica querendo botar banca por aqui, ora!

O Y pegou o (travessão) e partiu para cima do _ (underline). Se não fosse a intervenção do K a coisa tinha ficado feia.

A ? (interrogação), com aquela mão de Capitão Gancho, saiu interrogando todo mundo, queria saber onde estava a ! (exclamação), que não parava de dar saltos e ficar com a cabeça para baixo.

A @ (arroba) juntou-se com $ (cifrão) e foram tomar uma cerveja no bar do % (por cento).

Nesse meio tempo chegou o ¨ (trema) e reclamou para os : (dois pontos) que ninguém queria sair com ele, estava abandonado.

O + pensando melhor resolveu se juntar ao = para promover a união entre as pessoas.

Quando * (asterístico) apareceu, o & (tironiano) ficou impressionado com tanta beleza.

Os ( ) (parênteses) que não tinham mais parentes por ali, aproveitaram para fazer a maior farra.

As { } (chaves) e os [ ] (colchetes) largaram a matemática num canto e foram namorar num lugar mais escuro.

O § (parágrafo) e Item perguntaram para a / (barra) como estava a barra, esta respondeu que ia tudo bem.

A (reticência), toda inocente, ficava no escurinho cochichando com o etc.

O ~ falou para o “a” e o “o” que poderiam perder a esperança que ele não iria mais ficar em cima deles. Sabendo desta decisão, o ^ também disse ao “e” e ao “o” que não iria posar de chapéu só para embelezá-los.

O . falou para “,” sair de baixo, não formariam mais o ;.

Ele o # (sustenido, mais conhecido por cardinal ou popularmente por joguinho da velha) não era um bom músico, por isso o ´ (agudo) e o (grave) disseram que não poderiam sair juntos, foi apenas uma desculpa, eles havia arranjado duas garotas, as “” (aspas).

As bebidas foram diminuindo, os ânimos crescendo e novamente o K, o W e o Y apareceram para arranjar confusão. Queriam entrar de qualquer jeito.

Quando tudo parecia perdido chegou um baixinho, preto e redondinho e resolveu a situação. Apagou as luzes e mandou todo mundo ir embora. Era o valente ponto final.
Foi aí que Osvandir percebeu que havia cochilado em cima do teclado do computador.

Manoel Amaral 🙂

OSVANDIR E O ‘SEO’ JOAQUIM

Da Série
PORTUGUÊS

Capítulo I
De como usar: Mal e Mau

“O Lobo Mau foi comer os três porquinhos
e acabou pegando gripe suína.”
Cam(ar)ões, primo Português do Osvandir

Osvandir leu alguns cartazes, e-mails e notícias na internet e ficou indignado.

O povo não está sabendo empregar bem as palavras Mal e Mau.

Fez uma listinha de frases, enviou-me para publicação, pedindo para que contasse uma historinha legal.

“O Lobo Mau comeu a vovozinha, ficou sentindo mal, acabou internado no hospital”.

“Chapeuzinho Vermelho que de boba não tem nada, não acreditou na conversa fiada do Lobo Mau, que é mesmo muito mau e cara de pau, não seguiu a estrada indicada que era um mau caminho.”

“A Branca de Neve, aquela dos 7 anões, entendeu mal as palavras da bruxa e acabou mordendo a maçã envenenada”.

“A Bela Adormecida que dormia há quase cem anos, foi despertada por um belo Príncipe que lutava contra o mal.”

“O Lobo mau queria comer os três porquinhos e ao assoprar a primeira casa, ficou passando mal.”

“O homem mau está sempre de mau humor.” (Billy the Kid)

“Nos filmes, o bem sempre vence o mal.”

“A violência é um mal da atualidade.”

“Quem dorme mal, trabalha mal e acaba mal.”

“Osvandir gosta de bife mal passado.”
“Sua história está mal contada.”
“Ele escreve muito mal.”
Para você leitor, não errar mais ao escrever as suas mal traçadas linhas, pegue a frase e substitua a palavra “mal” por “bem” e a palavra “mau” por “bom”, conforme abaixo:
Gosto de bife …… passado. (bem ou mal)
Lobo é sempre ….. (bom ou mau)
Ele está passando ….. (bem ou mal)
Se tudo soar bem pode ter certeza que você acertou. Tenha em mente que mau é o oposto de bom e mal oposto de bem. O plural de mau; maus e de mal; males.

Agora se o sentido ficou meio estranho, procure reforço na internet.
Segue listagem de links: http://recantodasletras.uol.com.br/teorialiteraria/830221
http://www.portuguesfacil.net/o-lobo-mau-e-mal-cheiroso-ou-o-uso-de-maumal
http://www.correioweb.com.br/euestudante/noticias.php?id=713&tp=14

MANOEL AMARAL