O VELHO, O MENINO, O BURRO E A PREVIDÊNCIA

O VELHO, O MENINO, O BURRO E A PREVIDÊNCIA

Um Velho foi à cidade para requerer a sua aposentadoria. Levou o seu neto e um velho burro.

O neto disse ao vovô para que subisse no animal e ele iria a pé.

Ao passarem no primeiro povoado uma senhora nervosa disse ao velho que iria denunciá-lo aos Direitos Humanos, por deixar uma criança caminhando enquanto ficava montado no animal.

Pois bem disse o velho, suba aqui com o Vovô e vamos seguir em frente.
Chegando a segunda Vila o povo começou a gritar:

–Desalmados, não vêm que o pobre animal não consegue nem ficar de pé? Vamos denunciá-los a Polícia e aos Direitos dos Animais.

Só restou então aos dois descerem do animal e seguirem em frente.

Quando passaram a curva e subiram um morro avistaram a cidade.

Foram chegando e o povo gritando: –Cambada de idiotas, andam a pé e deixam este animal fogoso sem carregar nada.

O velho ficou muito contrariado, continuou seguindo para a Agência do INSS e deu entrada na papelada que pegou no Sindicato Rural.

O rapaz que o atendeu franziu a cara e disse: –Falta ainda 20 anos para conseguir a aposentadoria.

O velho saiu enfurecido daquele prédio e vendeu o burro por um bom preço.

Na volta encontrou as mesmas pessoas e a cada uma disse que vendeu o animal para não servir de gozação de ninguém. E explodiu:

–Aposentadoria só daqui a vinte anos é a PQP.

Manoel Amaral

DESPERADOS

DESPERADOS
Libere o seu lado insano
Imagem Google
A cena: 10h30min, uma jovem mulher desce correndo a rua, entra numa padaria, abre a geladeira, tira uma garrafa long neck,  com um líquido dourado. Paga a conta a garota do caixa, vai até ao fundo, pega um abridor.
Um barulho se ouve: tinlintintim! A tampinha bate nos ladrilhos e vai parar debaixo de uma mesa.
Sai em disparada, esbarra no garçom, este se assusta, depois sorri. A garota é bonita.
Jogando aquele líquido goela abaixo ela passa próximo a um hotel, dobra a esquina e entra num carro muito chique.
Um senhor curioso para saber que tipo de bebida era aquela,foi logo perguntando a mocinha do caixa:
— O que era aquela bebida?
— O Senhor não sabe? É a nova cerveja que veio da França, com uma mistura de Tequila.
— Mas as mulheres saem bebendo assim no bico da garrafa, no meio da rua?
— Hiii! Velhinho, o Senhor não sabe de nada, elas fazem coisas muito piores!
— Ia para uma balada, com um sugestivo nome de “Os Desesperados”, lá pras bandas da mata virgem. Dizem que lá o bicho pega – foi logo dizendo uma jovem que estava fazendo compras.
— Hum, mas que coisa esquisita, como é o nome da cerveja?
— Desperados.
Não contente com todas as informações, foi até a geladeira e olhou a garrafa da bebida e lá estava: Desperados.
Aí um leitor mais atento que bicho de preguiça dirá:
— O  autor errou o título.
Não amigo, não errou, o nome certo é DESPERADOS.
Desperado em tradução, via google, quer dizer bandido, malfeitor. Mas pode também significar desesperado. Quem está desesperado pode fazer qualquer coisa para obter o que pretende.
E lá se foi o velhinho levando uma sacola de pães e horrorizado com o que viu e ouviu.
São os tempos mais que modernos e depois dizem que nós é que somos insanos.
Manoel Amaral

SEGURA O VELHO

SEGURA O VELHO
Imagem Google

“Velho é ‘véi’, uai!”

Se você está tossindo muito…

Se estão mandando catar feijão…

Se querem que fique só dentro de casa…

Se é para parar de fumar…

Se querem tirar a sua cerveja…

Se sua netinha está chamando para assistir Bob Esponja…

Se não pode mais conversar com os amigos…

Se mandam você aguar a horta…

Se já está no seu canto e não fala tanto…

Se as músicas dos jovens te atormenta…

Se o domingo é o dia mais comprido…

Se as criança fazem de você um palhaço…

Se tem as que querem montar no cavalinho…

Se não vai mais até o centro da cidade, sozinho…

Se já não ouvem mais suas histórias…

Se a família te chamam para ver os Simpsons…

Se não aguentam as suas discussões…

Se quer ver faroeste dizem que tem violência…

Se é obrigado a ver novela da globo…

Se quer dar “rolezinho” e não deixam…

Se dizem para tomar cuidado ao atravessar a rua…

Se pedem para tomar cuidado para não cair…

Pode ter certeza “véi”, você está ficando velho.

Manoel Amaral
wwww.casadosmunicipios.com.br