FIM DO MUNDO

PREVISÕES PARA 2017

No fim do ano todos vão falar do fim do mundo e as prováveis maneiras de acabar com os habitantes do planeta terra:
1 – Vulcão: Se o fim do mundo for por vulcões o início será no Monte Tambora, localizado na ilha de Sumbawa, na Indonésia, passando pelo Japão e atingindo o resto do mundo, revelando-se o inferno na terra. Uma chuva de cinzas que escureceria a metade do mundo. Fumaça, calor e cheiro de enxofre, vapor e cinzas no ar. A fúria de vulcões adormecidos, terremotos e tsunamis enormes, pois as placas tectônicas da terra se deslocarão ocasionando esses fatos.
2 – NEVE`Onde nunca nevou terá extremas geadas e neve pesada, -50º (cinquenta graus negativos). Veja caso dos EUA.
3 –  Terremotos, Maremotos, tufão e tsunamis em larga escala. Chuvas, deslizamentos de terras. Furacões e tornados atormentarão vários países. Não haverá arcas de Noé. Veja Sul do Brasil.
4 – Meteoro: Destruição total por um grande meteoro. Isto já está previsto há mais de trinta anos.  Planetas assassinos como o Hercólobus, Planeta X ou outros a serem descobertos até 21 de dezembro de 2017.
5 – Pragas do Egito, agora 777 e não sete como na bíblia.  A ameaça de uma epidemia desenfreada eliminará a humanidade. Caso do Ebola, na África, Dengue, Zika e Chicungunha. AIDS e Câncer vão aumentar. Será descoberto uma nova bactéria que arrasará todos os recantos da terra, coisa de laboratório.
6 – Raios mortais vindos do Sol – tempestades solares. Labaredas de vários Km arrasaria as plantações e florestas. Já está acontecendo, consulte os cientistas desta área.
7 – Finanças: A decadência do sistema econômico, onde prevê o fim dos papéis e moedas, esgotados e perturbados pelas dívidas públicas; o fim da civilização de consumo. Quebra da economia mundial, Colapso financeiro, fim trágico da humanidade. Com a Europa dividida e saída da Inglaterra  o EURO perderá o valor, prejudicando todos países
8 – Crise Nuclear: explosão de usinas em todo mundo, sem explicação.
9 – Guerra Nuclear:  Iniciada por país inexperiente no assunto. A devastação seria total. A radiação atingiria níveis insuportáveis. Pode acontecer a qualquer momento. Principalmente agora com TRUMP.
10 – Guerra Bacteriológica – Gripe Suína, Canina, aviária e peste negra; contaminação viral. Vai acontecer, já está a caminho.
11 – Fome, falta de alimentos em todo o mundo. Com dinheiro para comprar sem produtos para vender. Crise financeira levando todos a se matar por comida e água. É o caso da falta d’água em vários estados brasileiros.
12 – Ecologia: A Guerra do Lixo, o desastre ecológico, sem água para beber a população morreria como num grande deserto. Ninguém quer saber de cooperar, isto será inevitável.
13 – Salários: Para sua alegria ou tristeza vamos continuar ganhando pouco, pagando impostos que não devemos, trabalhando onde não queremos, casados com a esposa (ou marido) que  não almejamos. Com filhos que gastam tudo que temos.
14 – Tecnologia: Ou poderá acontecer a  revolta das máquinas. Assassinatos através de celulares comandados a vários Km de distância.
15 – Polos da Terra: Pode acontecer, como já dito por todos, a inversão dos polos da terra.
16 – A Internet também poderá desencadear uma Guerra Mundial. E poderá influir na eleição em vários países importantes.
17 – Muitos acham que não será o fim e sim o começo. Uma revolução ou uma evolução?
18 – No ano de dois mil e dezessete, sétimo mês,
Do céu virá um grande Rei aterrorizador:
Ressuscitará o grande Rei de Angolmois,
Antes depois de Marte/março (ou a guerra) reinar pela felicidade.
Observação: Ninguém entendeu nada, mas os astrólogos e videntes dizem tratar dos EUA. E Rússia.
19 – Já houve vários fins do mundo:
a)   1843 – Adventistas; 
b)   1891 – Mórmons;
c)   1910 – O Cometa de Halley. Ele voltou em 1986, mas foi uma decepção, um pontinho obscuro no espaço, não aquele cometa tão brilhante como era esperado.
d)   1982 – O Julgamento do Mundo: A seita Heaven’s Gate (Portais do Céu) provocou o suicídio coletivo de 39 membros. 
e)   1997 – Cometa Hale-Bopp. Naves espaciais invadiriam a terra. 
f)    1999 – Nostradamus;  acho que fomos nós que não entendemos nada.
g)   2000 – Problemas que não aconteceram com os computadores. Aquele caso de 1900 será confundido com 2000 que na realidade não aconteceu. 
h)   2006 – Um pastor anunciando, em 2003, que o mundo começará a acabar em 12 de setembro de 2006, guerra nuclear que eliminaria um terço da população de um quarto da terra. 
i)     2011 – Cometa Elenin também não acabou com o mundo…
j)    2012 – O alinhamento perfeito do cosmos que foi no dia 21 de dezembro de 2012, a terra estará alinhada com o sol e o eixo de nossa galáxia, o centro da Via-Láctea.
k) 2013 – Previsões de vários videntes não aconteceram, para nossa felicidade.
l) 2014 – Um asteroide passou a poucos mil Km da terra.
m)2015 – Uma guerra espacial que ninguém ficou sabendo.
n) 2016 – Vários desastres de aviões com grandes perdas.
o)   2019 – Um asteroide vai se chocar com a terra.
20 – Ainda tem aqueles inocentes Extraterrestres, que viriam apossar de nosso planeta. (Tipo filme: Marte Contra-Ataca ou Independence Day). Hihihihihihi!!!!
21 – Pode ser uma quebradeira maior que a atual, não para acabar com o mundo, mas para desmoralizar os EUA, como o caso das Torres Gêmeas, que foi um caso armado  no próprio país.
22 – A globalização; o Poder Financeiro ou Fanatismo Religioso, uma infinidade de coisas, pode acabar com o povo deste mundo.
23 – Já pensaram num avião-foguete, com bombas termonucleares, manobrado por um piloto/astronauta, (ou pela internet) por fanático religioso, totalmente dopado por drogas mais letais que as atuais?
24 – Um internauta acha que poderemos ser engolidos por um buraco negro em deslocamento no espaço, provocando a extinção da raça humana.
Escolha outro fim do mundo diferente e publique nos comentários.
Manoel Amaral

A MORTE VEIO DO ESPAÇO

A MORTE VEIO DO ESPAÇO
CAPÍTULO I
O SATÉLITE LOUCO
Imagem Google
Aquele satélite militar sob o número 12.12.12 fora lançado há alguns anos, numa daquelas operações sigilosas da NASA, muito dinheiro investido no projeto, vindo das polpudas verbas secretas recebidas do orçamento da união.
Trabalhou muitos anos a serviço da CIA, do FBI, e muitos outros órgãos federais de segurança.
No começo deste ano, uma informação estranha chegou aos mesmos órgãos indicando que qualquer coisa não ia bem com o caríssimo satélite.
Um zumbido desconhecido que fazia todo mundo ficar meio doido. Saiu da rota original. Muitas tentativas foram feitas para recuperar os milhões de dólares gastos no empreendimento.
Em caso de guerra eletrônica, ele seria o primeiro a desencadeá-la, com os inúmeros dispositivos que possuía.
E isso já estava acontecendo. O satélite primeiramente atingiu com o seu possante raio laser um vulcão inativo, que passou imediatamente a entrar em atividade.
Um terremoto foi localizado num setor, também obra do poderoso equipamento militar, que girava no espaço.
Alterações na temperatura, chuvas fora de época. Furacões, tornados. Frio excessivo em locais onde outrora fazia o máximo de calor.
A camada de gelo das calotas polares estava derretendo enquanto nas regiões tropicais o frio estava prejudicando vários países.
Colheitas perdendo por chuvas, outras torrando por causa do sol.
O litoral brasileiro, com sol quase o ano inteiro, agora estava constantemente sob chuva, granizo, queda de barreiras, estradas intransitáveis.
Os órgãos de segurança dos EUA estavam preocupados com outras coisas que o satélite poderia fazer.
E a preocupação aumentou quando a primeira grande cidade dos EUA foi atacada em vários lugares. Grandes edifícios, aeroportos, templos, monumentos, viraram entulho.
O Pentágono, de barbas de molho, pelo pequenino ataque da época do WTC, em 2001, (avião ou foguete?) a gora estava diante de algo criado por eles mesmos. Uma arma poderosíssima, que poderia lançar sobre a terra vários raios ao mesmo tempo.
Manoel Amaral
A MORTE VEIO DO ESPAÇO
CAPÍTULO II
PENTÁGONO VIRA CINZAS
Imagem Google
E não durou muito a preocupação, na manhã seguinte o poderoso edifício fortemente guardado por muitos anos, num segundo, foi torrado por um dos maiores raios do satélite. Não sobrou nem escombros, tudo ficou derretido e um enorme buraco. Nem os andares mais profundos ficaram para contar a história.
Passado alguns dias e a arma atacando o mundo inteiro, um simples cidadão resolveu ver o buraco do Pentágono e cavaca daqui, cavaca dali, encontrou umas pepitas de ouro. O enorme buraco transformou-se na maior mina de ouro, em céu aberto, do planeta. Maior que a Serra Pelada, do Brasil.
Num dos filmes do ano 87, “O Milagre veio do Espaço”, de Steven Spielberg, pequeninas naves espaciais vinham à noite recuperar tudo que fora destruído durante o dia, naquele prédio destinado a demolição, pois o proprietário do terreno ergueria ali um conjunto de edifícios moderníssimos, de vários andares. Os pequenos discos-voadores ajudavam os velhinhos, moradores do local, a organizar o que os vândalos contratados por um testa-de-ferro destruíam.
Agora a morte estava vindo dos céus, através de um satélite militar enlouquecido.
Sete grandes vulcões já estavam em erupção, os gases já apresentavam um grande perigo para as pessoas, animais, agricultura e propriedades. Erupções vulcânicas podem produzir quantidades letais de gases tóxicos, como o Dióxido de Enxofre, Dióxido de Carbono e Ácido Fluorídrico.
Maremotos causavam tsunamis em todo planeta. O clima estava todo alterado.
O jornal de hoje, 8 de novembro, anunciava:
“Um asteroide número 2005 YU55, de 400 metros de comprimento, passará perto da Terra na terça-feira (8/11), em uma aproximação rara que não representa risco de impacto para o planeta. Quando eles se aproximar, às 21h28 (horário de Brasília) desta terça-feira (8) ele estará a apenas 324.600 quilômetros da superfície da Terra – mais próximo que a Lua.”
Estava armado o esquema de que a NASA precisava, sigilosamente ela enviou alguns foguetes contra o asteroide, para que este entrasse em rota de colisão contra o satélite que causava tantos problemas.
Manoel Amaral
A MORTE VEIO DO ESPAÇO
CAPÍTULO III
O ASTEROIDE
Imagem Google
É a primeira vez, há mais de trinta anos, que um objeto tão grande passaria tão perto da terra. Vieram astrônomos do mundo inteiro para observá-lo, diretamente das terras do Tio Sam.
Oportunidade melhor não poderia surgir do que essa. Com seus possantes telescópios dirigidos para aquela região tentando não perder nada.
Foi aí que um deles percebeu que uma pequena explosão surgiu na parte inferior do asteroide. E mais outra, cujos clarões eram perfeitamente percebidos da terra.
Ampliando a imagem notou que poderia ser foguetes. E acertou, eram mesmo os foguetes da NASA que estava tentando alterar a rota daquele asteroide que virou manchete nos jornais do mundo inteiro.
O satélite descontrolado estava recebendo mensagens e não as processava. Continuava atirando por todos os lados.
Tudo estava indo como planejado pelos cientistas. O encontro era eminente. Canais de TV, jornais, internet, já haviam descoberto o truque da NASA. Manchetes pipocavam por todos os lados:
ASTEROIDE VAI EXPLODIR SATÉLITE MILITAR”
Houve uma explosão, um choque, metais derretidos, pedaços caindo por todos os lados e o asteroide seguiu como se não tivesse sofrido nenhum arranhão.
O satélite avariado continuou atirando, desta vez para lua, até que a NASA, pudesse dar um fim naquela engenhoca infernal.
E a nossa lua sob constante ataque de raios lasers, de uma arma terrestre.
Até quando ela irá suportar?
Manoel Amaral

OSVANDIR & O DIA EM QUE A INTERNET ACABOU

Capítulo I

O RAIO AZUL

Um lindo raio azul cobriu aquele céu cheio de nuvens brancas. Tudo parou de funcionar. Os aviões pousaram em locais improvisados, apenas os pássaros permaneceram no espaço. A energia elétrica desapareceu.

As águas do mar ficaram revoltas, alguns vulcões voltaram a jorrar aquela lava, derretendo tudo a sua frente. Algumas ilhas afundaram, outras apareceram, mudando o Mapa do Mundo.

Novas Ordens foram criadas, maneiras antigas ressuscitadas. Gostos e desgostos em discussão. As cidades ficaram quase vazias. Não tinham o que fazer por ali, sem energia elétrica. Os bancos voltaram a utilizar aquelas velhas máquinas Facit de calcular, resgatadas dos museus e porões.

As máquinas de escrever Ollivetti ou Halda ficaram valorizadas. Os papéis diminuíram e muito caros. Todos os rascunhos foram aproveitados. Papel carbono, para cópias, era raro no mercado. No comércio em geral, passaram a utilizar o jornal velho para embrulhar as coisas.

As feiras de verduras se tornaram grandes feiras de troca. Tinha de tudo, até relógio de pulso movido a corda.

Os celulares eram abandonados nas mesas dos bares e serviam de brinquedos para crianças. Tinha até um jogo premiava quem atirasse o seu mais longe, no meio do brejo. Um artista plástico criou uma casa só destes aparelhos e gabinetes de computadores.

As bebidas fortes como cachaça, que não dependia da energia elétrica para a fabricação, voltaram ao mercado. O açúcar saiu da praça e entrou a rapadura no lugar. O café até ficara mais gostoso. Saíram os pães, roscas; as padarias estavam vendendo apenas biscoitos de polvilho e bolos de fubá do legítimo moinho d’água.

Aos poucos, os carros foram parando, quando acabava a gasolina.
Aqueles mais modernos, nem chegaram a funcionar, por causa dos circuitos elétricos. Estava até engraçado, os carros antigos valiam mais que os novos. Os Jipes ficaram, muito raros e caros, só os grandes fazendeiros os possuíam. Os antigos “Ferros Velhos” transformaram-se em “Ferros Novos”.

Criaram um óleo de mamona que fazia os veículos a diesel funcionarem perfeitamente, até os tratores.

Os jovens, agora sem internet, sem nada para fazer, sem shopping para visitar, foram plantar horta nos lotes vagos e acharam até divertido a nova distração. Os campos de futebol viraram currais para criação de ovelhas ou cabritos. Voltou o futebol de campinho de várzea.

Os astrônomos, ufólogos, jornalistas e outros correlatos foram plantar batatas ou fazer coisa melhor para sobreviver. Sobraram poucos cientistas, as profissões perderam o valor. Os professores estavam muito requisitados, mas o ensino era bem diferente.

(Continua, se eu sobreviver…)

Manoel Amaral

Leia mais Osvandir em: http://www.textolivre.com.br/component/comprofiler/userprofile/Manoel

NOVAS PREVISÕES PARA 2009

DIVERSAS PREVISÕES E PROFECIAS

Tufões, maremotos e terremotos, passarão pelos EUA.

Um político safado baterá as botas para tirar a lama do solado.

Atentado a bomba no Iraque, Paquistão ou Israel.

Israel promete não fazer mais guerra contra os fracos.

Ob ama o povo americano.

Terremoto na China ou no Japão destruirá uma cidade.

Maremoto pode acontecer no mar, próximo de alguma praia.

Arrastão: marginais vão “limpar” 1.500 pessoas na praia.

Mais um escândalo, políticos roubarão a caixinha de Natal.

Alguns políticos brasileiros terão prisão de ventre.

A turma do “colarinho branco” ficará sem a gravata.

Os EUA não invadirão mais nenhum país este ano.

A Amazônia deixará de ser cobiçada pela Inglaterra.

As balas perdidas do Rio e São Paulo serão encontradas.

A dengue será extinta, pelo brilhante idéia dos Prefeitos em colocar os desocupados para espantar os mosquitos para a terra de Obama.

A AIDS terá uma vacina baseada no cocô de galinha preta.

Os traficantes vão doar grandes quantias em dinheiro, para a saúde pública.

Não haverá mais acidentes em nossas estradas que estão em ótimas condições.

Muitos animais morrerão com a seca no pantanal.

Choverá muito no deserto de Atacama, ao norte do Chile.

Um vulcão extinto, entrará em erupção, semeando lava no mar, formando uma ilha misteriosa.

Um meteoro cairá próximo ao México, aumentando, em consequência, o tamanho da ilha de Cuba, para desespero dos EUA.

Os minérios nióbio, urânio e outros importantes na era espacial, serão muito bem controlados pelo Governo Brasileiro.

Comprar imóveis nos EUA será o melhor investimento do ano.

Os Bancos vão baixar os juros dos cartões e cheques especiais.

Gasolina vai baixar de preço a partir de março.

Governo Lula diminuirá os impostos em 2012.

Deputados votarão o fim da reeleição em 2100!

Arqueólogos encontrarão em uma ruína na Austrália, novas profecias Maias para o ano de 2009.

As bolsas do mundo inteiro sofrerão queda neste ano de 2009, comemorando os 80 anos da “Quebradeira de 1929”.