O FISCAL E O COMERCIANTE

O FISCAL E O COMERCIANTE
Imagem Google
Naquele reino, onde reinava absoluto, uma rainha déspota, os cidadãos eram subjugados a todos os tipos de sofrimentos.
Os impostos estavam nas alturas e ela anunciava mais impostos sobre as bebidas.
Haveria no reino um campeonato de atiradores de flechas e ela inscreveu todos os seus bons soldados.
Queria vencer a qualquer custo, a sua vida dependeria daquilo.
Mandou um cobrador ir até a taverna mais próxima para pegar a arrecadação do mês.
O pobre comerciante dizia que não tinha como pagar tão alto imposto.
Ele como um lobo rangeu os dentes e disse:
_ Você tem que pagar, há muito tempo vem deixando acumular. Está sujando a minha água, isto é, prejudicando a minha profissão. A Rainha vai enforcar-te.
_ Senhor, o valor é muito alto, leve então as bebidas para comemorarem a vitória no campeonato, – respondeu o comerciante.
_ Está bem, mas fica avisado, na próxima quero o restante.
O pobre do comerciante não tinha como saldar os compromissos e resolveu visitar a rainha.
_ Minha rainha, perdoe as minhas dívidas, não tenho como pagar tantos impostos.
_ Não posso fazer isso, do contrário os outros comerciantes também vão querer perdão das dívidas.
_ A senhor não conhece a história da Galinha dos Ovos de Ouro? – perguntou o esperto comerciante Elias.
_ Conheço, porque  a comparação?
_ É muito simples, se a senhora matar todos os comerciantes, como ameaça, vai perder a sua galinha de ovos de ouro.
_ É faz sentido. Estou até pensando em convidá-lo para ser meu ministro das finanças, aceita.
O esperto comerciante pensou, pensou e respondeu:
_ Minha cara rainha, aceito a proposta desde que possa comandar tudo relacionado a impostos e outras rendas do reino.
A rainha aceitou. O Comerciante, muito habilidoso tornou aquele reino um dos mais prósperos do ocidente.
MORAL: É preferível receber menos, mas todos os meses do que tentar receber o que ninguém pode pagar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *