OSVANDIR E OS UFOS EM FOZ DO IGUAÇU II

VIVENDO UM GRANDE AMOR – Capítulo II

Imagem Google


Capítulo anterior: Leia através do link:
http://osvandir.blogspot.com/2008_01_01_archive.html

No amplo corredor, esbarrou numa bela jovem de cabelos ruivos, lisos e olhos verdes. Meio sem jeito, os dois falaram ao mesmo tempo:
— Desculpe-me.
— Desculpe-me.
— Você está hospedada aqui?
— Sim, vim com o pessoal da UFMG.
— Eu também. Quer vir tomar um café comigo?
— Claro!
— Qual é o seu nome?
— Clarinda, e o seu?
— Nome bonito o seu. Meu nome é Osvandir. Você está cursando que ano?
— 3º ano de Arqueologia e você?
— Mesmo? Eu também, curso Ufologia.
— Quantos anos você tem?
— 25 anos e você?
— Quantos anos você acha que eu tenho?
— Huum… 20 anos.
— Hihi! 22 anos.
— O que você faz?
— Sabe aquela loja lá em Divinópolis, chamada Ark, conhece?
— Conheço.
— Então, trabalho no escritório com minha mãe, eu que dei a idéia desse nome para loja, lembra arqueologia, não é?
— É legal. O que você vai fazer hoje?
— Ah! Eu estava indo procurar informações sobre os UFOS daqui deste município, mas posso deixar para depois.
— Eu já encontrei algumas informações com um ufólogo chamado Marcos, nós marcamos um passeio perto das cataratas para amanhã, se você quiser pode vir conosco.
— Ah! Quero sim!
— Qual que é o número do seu apartamento? Eu passo lá na hora que eu estiver indo.
— 502.
— Ok! Lá pelas 7 horas passo lá. Você quer vir comigo na loja de roupa? Minha mala foi trocada por uma mala de mulher.
— Que coincidência, a minha também!
— Quem sabe a mala que está lá no meu quarto, cheia de calcinhas de rendinhas, é sua?
Clarinda toda vermelha, diz para Osvandir:
— Ah é mesmo! Quem sabe a mala que está no meu quarto, cheia de cuecas samba canção, é a sua?
— Vamos até o meu quarto para ver se a mala é sua?
— Vamos.
Passado alguns minutos, após chegarem ao quarto do Osvandir, para surpresa de Clarinda, a mala era mesmo a sua. Guardou todas as peças que estavam espalhadas pela cama e convidou-o para buscar a sua em seu quarto.
— Nossa! É a minha mesmo. Mas que coincidência. Também fomos comprar malas perfeitamente iguais, veja só.
Depois de solucionado aquele incidente, Osvandir foi preparar-se para o jantar no restaurante internacional Rafain.
Tomou seu banho, colocou um terno bem bonito, passou perfume e foi buscar Clarinda em seu quarto. Chegando lá Clarinda não estava pronta ainda, pediu que Osvandir entrasse. Osvandir sentou-se no sofá e começou a ler o folheto do hotel. Passado muitos minutos Clarinda finalmente ficou pronta, estava com um belo vestido dourado e um perfume francês muito gostoso. Deram as mãos e foram jantar.
PREMONIÇÃO – Capítulo III
“A melhor maneira de predizer o futuro é inventá-lo” 
Peter Drucher
O jantar estava muito bom, conversaram a noite inteira, tomaram um bom vinho, e comeram uma excelente carne de carneiro com legumes e frutas.
Já era tarde e eles estavam começando a ficar com sono. Osvandir deixou Clarinda em seu quarto e foi dormir.
Às sete horas da manhã o despertador tocou, Osvandir levantou-se, escolheu sua roupa e foi tomar banho, passou no quarto de Clarinda, ela já estava esperando-o, então foram para o belo passeio nas cataratas. Chegaram lá e Marcos já estava esperando-os, o ufólogo começou a contar e mostrar onde, como, quando ocorreram os ufos, Osvandir foi gravando e anotando, Clarinda filmando e fotografando.
O tempo estava passando e já estavam quase terminando a entrevista, quando de repente surgiu uma grande bola com uma luz muito forte, era um ufo!
Marcos tomou a câmera de Clarinda e saiu correndo para tentar filmar e sem querer empurrou Osvandir mais para perto de Clarinda, Osvandir estava prestes a dar seu primeiro beijo quando o telefone toca.
Osvandir, acorda assustado: não tem ônibus, nem hotel, nem Clarinda, foi tudo um sonho. O que restava a fazer agora era atender ao telefone. Era da universidade lembrando-o que as treze horas ele deveria estar no campus esperando o ônibus da viagem para Foz do Iguaçu.
Osvandir se arrumou e foi para o local, quando estava chegando lá, esbarrou com numa bela jovem de cabelos ruivos e olhos verdes!
— Qual é o seu nome?
— Clarinda…
THE END.

Letícia Maia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *