CONCURSO LITERATURA

REGULAMENTO GERAL DOS CONCURSOS DA ACADEMIA DIVINOPOLITANA DE LETRAS
Edição 2015
I
OBJETIVOS
            Os objetivos principais dos diversos concursos, patrocinados pela Academia Divinopolitana de Letras são: aprimorar o gosto pela arte literária e incentivar novos talentos.
II
TÍTULOS DOS PRÊMIOS
            Para fazer memória de imortais da Academia Divinopolitana de Letras, os prêmios, em cada categoria, lembram os que se distinguiram no respectivo exercício literário.
III
CATEGORIAS E PRÊMIOS
            Em 2015, teremos:
Concurso de Sonetos – Prêmio Sebastião Bemfica Milagre
Concurso de Trovas     – Prêmio Jadir Vilela de Sousa
Concurso de Crônicas – Prêmio Nylce Mourão Gontijo
Concurso de Contos     – Prêmio Gentil Ursino Vale
Concurso de Poesia (versos livres) – Prêmio Rosa de Freitas Souza
IV
CONCORRENTES
            O candidato interessado pode concorrer, em qualquer das categorias ou em todas elas, mas com apenas UMA OBRA em cada. O trabalho deve ser digitado ou datilografado em TRÊS VIAS, espaço um e meio, de um só lado do papel A4, contendo o máximo de TRÊS FOLHAS, fonte Arial 12.
O tema é livre, sendo exigido texto inédito.
É vedada a participação de membros da Academia Divinopolitana de Letras.
IV
INSCRIÇÕES
            Os textos, que devem ser enviados pelo correio, na forma seguinte: a) um envelope, de maior dimensão, contendo, na parte externa, a indicação do concurso e respectivo prêmio e o endereço da Academia Divinopolitana de Letras abaixo mencionado e, na parte interna, o trabalho, com o título e subscrito com pseudônimo eum envelope menor, fechado, contendo, na face externa, o título do trabalho, a categoria e o pseudônimo escolhido e, dentro deste, ficha de inscrição no modelo anexo a este regulamente ou folha avulsa, tendo esta asinformações seguintes: nome completo, pseudônimo adotado, título do trabalho, endereço para correspondência, telefone e correio eletrônico, caso possua.
As obras concorrentes deverão ser enviadas exclusivamente para o seguinte endereço: ACADEMIA DIVINOPOLITANA DE LETRAS – Caixa Postal 28 – Divinópolis- Minas Gerais, CEP 35500-970.
A ausência de qualquer das formalidades exigidas para inscrição importam na desclassificação do concorrente.
V
PRAZO DO ENVIO DAS OBRAS E JULGAMENTO
            O prazo para envio dos trabalhos começa no dia 7 de fevereiro de 2015 e termina no dia 31 de julho de 2015. A data do envio será aferida pelo carimbo da postagem no correio.
Após conferência da regularidade do prazo de envio estabelecido neste regulamento, as obras serão selecionadas por Comissões Julgadoras, escolhidas pela Comissão Permanente e designadas pela Presidência da ADL, até o dia 5 de agosto do corrente ano, sendo constituídas exclusivamente por acadêmicos efetivos.
                              As Comissões Julgadoras designadas devem entregar o resultado de suas avaliações em 15 dias, contados do recebimento das obras a serem avaliadas e, de suas decisões, não há recurso.
A Comissão Julgadora, designada para qualquer das categorias, pode, a seu exclusivo critério, deixar de atribuir premiação ou conceder apenas certificados de participação, em parecer justificado, que a Comissão Permanente obrigatoriamente deve acatar.
VI
PREMIAÇÃO
            As obras, em cada categoria, serão classificadas, conforme entender a respectiva Comissão Julgadora, até o terceiro lugar, com as seguintes premiações: o primeiro colocado receberá troféu alusivo e diploma; o segundo e terceiro, diploma e livros ofertados pelos acadêmicos.
                                Não poderá haver empate em nenhuma colocação.
Não serão expedidos certificados de participação aos demais concorrentes.
                               A premiação ocorrerá em sessão solene da Academia Divinopolitana de Letras no dia 3 de outubro do ano em curso em local e horário a serem anunciados, devendo os premiados ser cientificados do resultado, e com pedido de confirmação de presença, no máximo até o dia 5 de setembro.    
VII
DISPOSIÇÕES GERAIS
A simples remessa de trabalhos significa aceitação completa deste regulamento.
Ficarão os trabalhos remetidos no arquivo da ADL pelo prazo de um ano, motivo pelo qual se recomenda aos que enviarem obras literárias mantenham cópias em seu poder.
Os casos omissos serão resolvidos, de modo definitivo e sem recursos, pela Comissão Permanente dos Concursos.
Comissão Permanente dos Concursos
Divinópolis,  7 de fevereiro de 2015
* Maria Aparecida Camargos Freitas
* Marco Antônio Pinto
* Fernando de Oliveira Teixeira
CONCURSO PERMANENTE DE LITERATURA
DA ACADEMIA DIVINOPOLITANA DE LETRAS
Categoria:
(  ) Sonetos         (  ) Trovas       (   ) Crônicas
(  ) Contos           (  ) Poemas: versos livres
Prêmio:
(  ) Sebastião Bemfica Milagre      (  )Jadir Vilela de Sousa  
(  ) Nylce Mourão Gontijo              (  )Gentil Ursino Vale
(  ) ROSA DE FREITAS SOUZA
Título:
Pseudônimo:
Nome do Autor:
Endereço (rua, número, telefone, endereço eletrônico):

COMO PUBLICAR O SEU PRIMEIRO LIVRO

COMO PUBLICAR O SEU PRIMEIRO LIVRO


“O primeiro livro a gente nunca esquece”
Osamir, avô do Osvandir
Você ficou um ano escrevendo o seu primeiro livro, foi muito difícil. Levantava às 6h da manhã e se dedicava uma hora por dia só para escrita. Duzentas páginas de puro suor. Na sua maneira de entender, o melhor romance do mundo. O público alvo de 8 a 80 anos. Histórias verídicas que aconteceram com sua família nos últimos 50 anos.
Agora e como fazer para publicá-lo?
Cuidar da Revisão por profissional competente, não envie original para alguém da família que é professor de português. Isto é assunto para quem entende.
Ainda tem a formatação do livro, o registro dos direitos autorais, a obtenção do ISBN, capa, impressão até a divulgação e comercialização. 
Decidir sobre a capa que pode ser uma foto antiga da família ou da cidade. Pode-se contratar um desenhista ou um que já faça este serviço na área digital, não estes que fazem simples montagens de imagens. Têm editoras que desenham a capa de graça.
Este tipo de  livro será lido só pela família do escritor. Não se iluda é a mais pura verdade. Nem espere ser contratado por uma grande editora porque isto não vai acontecer. Nem precisa enviar os originais, pura perda de tempo. O tipo de seu livro não se enquadra em nenhuma delas.
Não inunde o seu livro com fotos, isto encarece a produção.
Solicite orçamento em várias gráficas ou editoras de sua cidade. Se preferir use a internet, mas tome cuidado com editoras picaretas.
Encomende inicialmente uns cinquenta exemplares, para teste. Eles vão querer te vender mil exemplares, com argumento que fica mais barato a unidade. Não caia nesta a  não ser que tenha garagem para estocar livros não vendidos.
Venda e receba antecipadamente cotas para cada um dos parentes interessados.
Se seu livro é de poesias deve tomar conhecimento que “poesia vende muito pouco no Brasil, uns 10% do total das vendas”. Um exemplo de quem vende bem nesta área: Adélia Prado.
Contos é mais ou menos o mesmo percentual. O que vende melhor é mesmo o romance.
Uma área promissora é a infanto-juvenil, mas que merece certo conhecimento do escritor. Não é só contar uma historinha e pronto.
Impresso a cores fica caríssimo. Muitas fotos ou desenhos. Poucas  páginas.
Conheço bons escritores, com livros nas melhores editoras, porém pobres. Dez por cento que pagam do direito autoral, não traz riqueza para ninguém.
Aqui só ganha dinheiro quem é conhecido no mercado: Paulo Coelho, por exemplo, que tem editora própria e batalhou muito para isso. Nada veio de graça e nem caiu do céu.
O pior de tudo que a maioria dos escritores são maus vendedores. Bom era Monteiro Lobato. Onde não existia livrarias ele colocava os livros nas farmácias e mercearias.
Todo escritor novato precisa de um empurrão: tem que ser alguém já conhecido do povo. A TV também ajuda muito: tente o Jô Soares. Vai esperar muitos anos, mas quem sabe um dia chega lá.
Pela internet, com os e-books tudo é mais fácil. Monte uma página, um site ou blog e vá colocando pequenos pensamentos no Twitter,  no Facebook ou no já velho Orkut com o seu endereço eletrônico que pode dar ótimos resultados. Envie e-mails para os amigos. Ganhar muito dinheiro pode esquecer. Dá para as despesas, o que já é ótimo.
Se conseguir destaque na internet, fatalmente será chamado pelos maiores programas e aí é só: “fazer a fama e deitar na cama”, eu disse cama e não lama. O Faustão divulga livros, mas tem muito dinheiro por trás disso, só grandes editoras.
Aqueles livros bonitos, com títulos chamativos, em destaque, que você vê nas livrarias, não duvide, eles pagam por aqueles espaços.
Participar de Antologias, Concursos Literários ou sites que aceitam textos para publicação, tudo isso é bom para divulgar o nome. Evite os que cobram taxas. Nem entre naqueles que são para profissionais. Não perca o seu tempo. Prêmio Jabuti é para escritor, não para aprendiz.
Agora meu amigo, se você já fez tudo isso e não colheu nenhum resultado, ou o livro é muito ruim ou falhou nalguma parte.
Conselho final: Crie um blog e vá publicando as suas poesias, crônicas ou contos. Pode até contar uma piadinha de vez em quando. Depois junte tudo e transforme num e-book e passe a vender aí mesmo no seu blog. Fácil não?
Se quiser visitar o meu blog:
http://osvandir.blogspot.com.br – (há seis anos na internet.)
Imagem: Banco Google